top of page
Buscar
  • Foto do escritorFabiana Fonseca Unimodafashion

Cópia de Juan de la Plata entrevista Fabi Fonseca única influenciadora do segmento de carros superes

Atualizado: 25 de mai. de 2021



Fabiana Fonseca trabalha há 5 anos no mundo automobilístico, tornou-se a única influenciadora no Brasil no segmento que une carros superesportivos, joias e moda.

Nascida no interior de São Paulo, e vivendo da capital, Fabi conta atualmente com mais de 150 mil seguidores no Instagram Unimodafashion, e possui parcerias com grandes marcas de luxo. Com um portfólio invejável a sua marca costuma participar dos eventos mais desejados para os amantes de carros, como: Paddock F1, Salão Automóvel, BMW Festival, StockCar e principais lançamentos.


Como começou a sua paixão pelo mundo automobilístico?


Minha paixão por carros é tudo culpa do pai e do irmão. Lembro que quando meu pai comprou o primeiro carro da família, na época um VW Fusca, dormi dentro dele a noite toda. Meu pai adorava aquele carro!

Aprendi a dirigir com o Fusca aos 12 anos. Aos 18 ganhei de presente da minha irmã o curso para tirar minha carteira de habilitação. Não tinha carro, mas pegava o do meu irmão. Um Audi A3 com rodas aro 17, suspensão a ar e um supersom. Ninguém entendia nada quando viam uma menina andando com um carro daquele pelas ruas. Depois de alguns anos comprei meu primeiro carro, um Ford Ka.

Como



A Unimodafashion começou como um hobby. Eu sempre fui apaixonada por vestidos longos. Então criei um perfil onde eu conseguisse realçar o quanto uma mulher fica elegante ao usar longos, aliás lancei semana passada meu canal do YouTube, contando como tudo começou e como fiz os “NÃOS” virarem “SIM”!

Hoje Unimofashion é uma empresa, tendo como parcerias grandes marcas de luxo, e os trabalhos estão crescendo cada dia mais, demandando mais tempo e dedicação.

Com a pandemia, claro, as participações em eventos, ações e lançamentos de carros foram reduzidas. Então, estou me dedicando muito aos estudos e cursos para aperfeiçoar e estar sempre atualizada no mercado de carros e mídias sociais.

E vem novidades por aí! Palestrante, quem sabe?


Conte como está sendo ser “mamãe” de um pet.



Eu sempre amei cachorros, a tempos que eu queria um. Na pandemia me vi completamente sozinha, uma vez que toda a minha família mora no interior e fica somente eu aqui na Capital, então acabei tomando esta decisão, de ter um amigo ao meu lado!

Hoje Jaguar é tudo para mim! Meu calmante, minha terapia e meu filho de 4 patas.


Como você lida com as questões no campo de responsabilidade social?


Há mais de um ano fui convidada para ser embaixadora da Smile Train, fato do qual me sinto honrada e feliz, ao representar uma organização filantrópica que faz um trabalho lindo no mundo inteiro apoiando tratamentos integrais para a reabilitação de pessoas que nasceram com fissura labiopalatina, mas que não tem condições econômicas para esse tratamento que pode durar até cerca de 20 anos.

Entender o quanto pode ser desgastante, quantas etapas têm que passar, não apenas por várias cirurgias, mas também tratamentos com psicólogo, ortodontistas, nutricionistas e fonoaudiólogos, foi algo que me tocou muito. Neste papel, uso minhas conexões e plataformas para elevar a conscientização sobre essa causa, e permitir que novos sorrisos transformem a vida de várias pessoas.

Qual




Qual a reação de outras mulheres ao seu trabalho? O que elas falam para você?


Juan, confesso que amo cada mensagem que recebo, mas quando recebo relatos de mulheres como: “Fabi, hoje me peguei lendo manual do meu carro” ou “Fabi, hoje vi as informações do meu pneu”, ou até mesmo, “hoje sai com meu carro sozinha para perder o medo de dirigir”, isso é maravilhoso!

Encorajar cada vez mais mulheres a assumirem uma direção poderosa, segura, resistente, capaz e imbatível é algo indescritível.

É sempre bom agregar um pouco de empatia feminina no dia a dia! E mostrar que somos fortes, capazes e invencíveis.


Qual mensagem você daria de empoderamento para outras mulheres?


Em toda minha adolescência sempre ouvi muitos comentários preconceituosos, pessoas falando que homens dirigem melhor, entendem mais sobre carros e que este não era um ramo feminino. Decidi ir contra todo e qualquer preconceito e descobri que este era exatamente o lugar onde eu queria estar.

Hoje, posso dizer que me sinto uma mulher reconhecida no ramo automobilístico e espero conseguir motivar outras mulheres a seguirem o mesmo caminho, não só no meu ramo de atuação, mas em um que elas queiram estar e algum dia foi tido como exclusivamente masculino.


Saiba mais: @unimodafashion

8 visualizações0 comentário

留言


bottom of page